TAP corta sete rotas aéreas e 705 mil lugares no Porto - Plataforma Media

TAP corta sete rotas aéreas e 705 mil lugares no Porto

A TAP Air Portugal vai cortar sete rotas aéreas e oferecer menos 705 mil lugares com partida do Porto face ao verão de 2019, avança, este sábado, o Jornal de Notícias.

Segundo o jornal, desaparecem do Porto as rotas para AmesterdãoBruxelasBarcelonaMadrid, para o aeroporto London City, Milão e Munique. Há também uma redução da oferta de lugares nas ligações a GenebraLondres GatwickLuxemburgoNova Iorque e Zurique.

O reforço de lugares oferecidos apenas se verifica nas ligações a Lisboa, Funchal e Paris.

O Governo resgatou a TAP há um ano, pelo valor de 2,55 mil milhões de euros, um resgate que implicava a garantia de serviço a todo o país.

Uma decisão “péssima”

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, classifica como péssima a decisão da TAP de reduzir a oferta a partir do Porto. Em declarações à TSF, Rui Moreira diz que a medida vai ter um impacto negativo na economia da região.

“É um grande revés”, afirmou o autarca, lembrando que “as companhias aéreas ainda não retomaram plenamente a sua atividade” e ainda não é possível “depender do mercado livre para retomar voos”.

“É péssimo para a cidade do Porto, é péssimo para a região Norte, é péssimo para a nossa indústria exportadora”, declarou, lembrando que aquilo que o Governo havia assegurando era que “haveria instrumentos de compensação à região Norte”. “Não sei se esses incentivos são possíveis ou não, a verdade é que nós não temos a TAP e isso fica absolutamente claro agora”, atirou.

Leia mais em TSF

Related posts
AngolaSociedade

“Caçadores de óbito”, os truques para matar a fome em Luanda à custa dos funerais

AngolaCabo Verde

PR de Angola inicia visita a Cabo Verde com cedência de Boeing à TACV

PortugalSociedade

TAP retoma voos regulares para a Venezuela a 21 de junho

PortugalSociedade

Conta do Twitter da TAP foi pirateada

Assine nossa Newsletter