Hidrogénio contribuirá mais 20% para a descarbonização até 2050 -

Hidrogénio contribuirá mais 20% para a descarbonização até 2050

O hidrogénio pode contribuir com mais de 20% para a descarbonização mundial até 2050, de acordo com um estudo da McKinsey e do Hydrogen Council.

“O hidrogénio pode fornecer a solução de descarbonização de mais baixo custo para mais de um quinto da procura final de energia até 2050”, pode ler-se no estudo hoje divulgado pelo Hydrogen Council e pela McKinsey.

De acordo com o estudo da consultora, o hidrogénio “pode ser a solução de mais baixo custo para mais de um quinto da procura final de energia até meados do século – contribuindo para uma redução acumulada de 80 gigatoneladas (Gt) de CO2 [dióxido de carbono]”.

“Até 2030, traduzir-se-ia numa redução anual das emissões de CO2 equivalente ao volume total de CO2 emitido pelo Reino Unido, França e Bélgica juntos”, releva o documento.

O sócio da McKinsey em Espanha Bruno Esgalhado refere que “a concretização deste passo requer um aumento significativo da produção, das infraestruturas e das utilizações finais de hidrogénio”.

“Atualmente, o impulso do hidrogénio é muito forte. Se compararmos as estimativas de capacidade de produção para 2030 feitas nos últimos três anos – de 2019 a 2021 – mais do que triplicaram todos os anos. Ao mesmo tempo, o volume de projetos maduros – ou seja, projetos que já têm uma solução técnica ou financiamento por trás – já totaliza mais de 80 mil milhões de dólares (cerca de 70,9 mil milhões de euros)”, acrescenta o responsável.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Assine nossa Newsletter