Angola soma pontos no índice contra a corrupção - Plataforma Media

Angola soma pontos no índice contra a corrupção

Há três anos que Angola tem estado, consecutivamente, a subir lugares no índice que avalia a corrupção. Em 180 países, passou de 167ª para a 142ª posição e quanto mais próxima do primeiro lugar, mais transparente e menos opção existe nesse país, de acordo com o Índice de Percepção da Corrupção (IPC) de 2020.

A informação foi transmitida, ontem, pela secretária de Estado para os Direitos Humanos, Ana Celeste Januário, durante o discurso de abertura da VII Conferência Nacional sobre os Direitos Humanos, sob o lema “Reduzir as desigualdades, avançar nos Direitos Humanos no contexto da pandemia”.

Anunciou que o último relatório da fundação Mo Ibrahim sobre a situação dos Direitos Humanos em África apresenta Angola com avanços significativos mostrando sinais de progresso, relativamente ao Índice da Paz de 2021, produzido pelo Instituto de Economia e Paz (IEP), colocando o país em 80º lugar, entre 163 países e territórios independentes, acima de alguns  considerados altamente desenvolvidos e ao nível da África Subsaariana está em 14º posto entre os 44, segundo o mesmo ranking (da paz).

“Reduzir as desigualdades, avançar nos Direitos Humanos no contexto da pandemia” é um lema inspirado no actual contexto global, marcado pela pandemia da Covid-19, com efeitos profundos no aumento da pobreza, das desigualdades sociais, das assimetrias estruturais e criou dificuldades acrescidas na promoção, defesa e protecção dos Direitos Humanos, sobretudo, no que diz respeito às políticas de inclusão social, acesso aos bens essenciais e a melhoria das condições de vida dos cidadãos, de acordo com a secretária de Estado.

Ana Celeste Januário disse que, apesar de alguns incidentes ocorridos no contexto do estado da pandemia, a promoção, defesa e protecção dos Direitos Humanos em Angola continuam a ser uma das grandes prioridades do Executivo.

Acrescentou que a conjuntura política que o país vive desde 2017 permite que os Direitos Humanos assumam o lugar de destaque no quadro das políticas públicas, tendo em conta as medidas adoptadas pelo actual Executivo, bem como os avanços significativos registados a nível de avaliação dos Direitos Humanos em Angola.

Leia mais em Jornal de Angola

Assine nossa Newsletter