Apenas 9 capitais vacinaram mais de 70% da população contra Covid -

Apenas 9 capitais vacinaram mais de 70% da população contra Covid

Apenas 9 das 27 capitais brasileiras atingiram ou ultrapassaram a marca de 70% da população total vacinada com o esquema completo contra a Covid-19 (duas doses ou dose única).

São elas as quatro da região Sudeste (Vitória, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte), as três da região Sul (Florianópolis, Curitiba e Porto Alegre), além de Fortaleza e Belém, únicas representantes das regiões Nordeste e Norte, respectivamente.

O levantamento foi realizado pela Folha a partir dos registros de vacinação nos sistemas oficiais do Ministério da Saúde e das estimativas populacionais mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os dados de vacinas são da última sexta-feira (3), mas há uma pequena divergência nos números do sistema do ministério em relação ao que informam as prefeituras, causada por atrasos em notificações. Em geral, as diferenças são pouco expressivas e não chegam a alterar a ordem do ranking.

No caso de Fortaleza, a primeira colocada, contudo, a divergência chama a atenção. Por provável erro nos dados do ministério, a capital cearense aparece com o que seria equivalente a 134,8% da população vacinada. Segundo os números da prefeitura, porém, foram imunizados 85,8% dos moradores —o que ainda deixa a cidade no topo, dentre as 27 capitais.

Em segundo lugar está Vitória (82,5% da população com as duas doses ou dose única, de acordo com o Ministério da Saúde), seguida de Florianópolis (77,9%) e São Paulo (75,6%).

Embora o ritmo de aplicação tenha aumentado de forma acelerada a partir do meio do ano, a cobertura plena ainda não alcançou sequer os 60% em oito capitais, seis delas na região Norte: Manaus, Goiânia, Maceió, Palmas, Porto Velho, Rio Branco, Boa Vista e Macapá.

Esta última, na lanterna do ranking, imunizou apenas 31,4% dos habitantes. Mesmo se levado em conta o atraso na digitalização dos registros, o índice ainda não passaria dos 36,4%, de acordo com o painel da Secretaria Estadual de Saúde do Amapá na tarde desta terça (7).

Leia mais em Folha de S. Paulo

Assine nossa Newsletter