Incêndio em cargueiro lança gás tóxico na costa do Pacífico

Incêndio em cargueiro lança gás tóxico na costa do Pacífico

A Guarda Costeira anunciou ontem ter constatado “uma redução” das chamas no navio de carga cipriota, cujo incêndio obrigou a retirada de 16 tripulantes e emite desde sábado gás tóxico em frente à costa do Canadá e dos Estados Unidos no Pacífico

“Uma luta ativa contra o incêndio está em curso no Zim Kingston, mas constatamos uma redução do fogo e da fumaça”, informou a organização no Twitter.

O armador do navio, a sociedade cipriota Danaos, declarou à AFP que o “incêndio parece controlado”, permitindo aos especialistas em acidentes “subir a bordo para assegurar que as condições estejam dadas para permitir o retorno da tripulação”.

Embora a situação não pareça apresentar riscos em terra, como uma maré negra ou tóxica, “fontes rajadas de vento estão previstas na região” na noite de domingo e “as equipes vão vigiar a qualidade do ar tanto na água como na costa”, informou a guarda costeira canadiano.

Ventos de 70 km/h são esperados na região de Victoria, na Columbia Britânica, perto de onde o cargueiro está ancorado. A embarcação se encontra no estreito Juan de Fuca, que marca a fronteira marítima entre o Canadá e os Estados Unidos, segundo o armador.

O navio estava nestas águas fronteiriças na noite de sexta-feira “à espera de poder acessar o porto de Vancouver, quando um episódio meteorológico extremo fez com que o barco inclinasse, o que causou a queda de contentores sobre a borda”, resumiu o armador cipriota.

Após o incidente, dois contentores danificados se incendiaram no sábado, segundo a sociedade Danaos, enquanto a guarda costeira canadiana informou na manhã deste domingo que “um incêndio eclodiu em 10 contentores”.

O capitão do navio tomou, então, a decisão de evacuação e 16 pessoas foram resgatadas, segundo a guarda costeira. O capitão do cargueiro “e pessoal-chave ficaram a bordo para supervisionar a luta contra o incêndio”, acrescentou a Danaos.

“Devido à natureza dos produtos químicos a bordo do cargueiro, a aplicação de água diretamente sobre o fogo não é uma opção”, informou a guarda costeira canadiana no Twitter.

No entanto, um rebocador enviado ao local do incêndio, o Seaspan Raven, “resfriou o casco do Zim Kingston, borrifando-o com água fria” na madrugada de sábado para domingo, informaram as autoridades canadianas.

Segundo a TV pública Radio-Canada, 40 contentores foram perdidos no oceano Pacífico e a guarda costeira canadiana e sua contraparte americana trabalham juntas na região para encontrá-los.

A guarda costeira estabeleceu uma “zona de urgência” de duas milhas náuticas, proibidas para a navegação em volta do navio.

O cargueiro levava mais de 52 toneladas de produtos químicos, segundo a Radio-Canada, citando a guarda costeira.

Related posts
BrasilPolítica

MP do Brasil quer retirada de extratores de ouro na Amazónia

Brasil

Brasil usará "força total" para reduzir desflorestação após acusações

EconomiaMundo

Ambiente descontraído na Cimeira dos Três Amigos

Mundo

Após COP26, mundo deve adotar ações rápidas para evitar catástrofe

Assine nossa Newsletter