EUA preocupados com governo talibã - Plataforma Media

EUA preocupados com governo talibã

Os EUA expressaram preocupação com os membros do governo talibã nomeados ontem no Afeganistão. No entanto, garantiram que irão avaliá-los pelas suas ações, nomeadamente ao permitirem a saída livre de afegãos

Os EUA estão preocupados com governo talibã. “Observamos que a lista anunciada consiste exclusivamente de pessoas que são membros dos Talibãs ou seus aliados, sem mulheres”, declarou um porta-voz do Departamento de Estado durante a visita do secretário Antony Blinken ao Catar para conversas sobre o Afeganistão.

Acrescentou que “também estamos preocupados com as afiliações e históricos de alguns deles”.

“Entendemos que os talibãs apresentaram isso como um gabinete temporário. Contudo, avaliaremos os talibãs por suas ações, não por suas palavras”.

O Departamento de Estado insistiu em seu pedido para que os Talibãs forneçam passagem segura para americanos e afegãos que desejam deixar o Afeganistão.

Blinken disse anteriormente no Catar que o Talibã cooperavam quando os viajantes apresentavam documentos de viagem.

O Talibã nomeou Mohammad Hasan Akhund como primeiro-ministro interino, que está na lista de sanções da ONU e fez parte do regime brutal do movimento que governo o Afeganistão entre 1996 e 2001.

Seu subordinado será Abdul Ghani Baradar, cofundador do Talibã, que foi libertado pelo Paquistão sob pressão dos Estados Unidos para participar das negociações para a retirada das tropas estrangeiras.

O ministro do Interior será Sirajuddin Haqqani, membro de uma rede que Washington designou como terrorista.

“Deixamos clara nossa expectativa de que o povo afegão merece um governo inclusivo”, disse o porta-voz americano.

O Talibã assumiu o poder em agosto, depois de remover rapidamente o governo apoiado por potências ocidentais, depois da retirada das forças militares americanas.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
Futuro

Turistas espaciais americanos passam primeiro dia em órbita

MundoPolítica

UE sem informação sobre pacto entre Reino Unido, EUA e Austrália

ChinaPolítica

Muçulmanos apelam a boicote à Hilton devido a projeto na região uigur

MundoPolítica

Forças francesas matam líder do grupo Estado Islâmico no Grande Saara

Assine nossa Newsletter