Coimbra abre pós-graduação para alunos de Macau - Plataforma Media

Coimbra abre pós-graduação para alunos de Macau

O primeiro passo para o desenvolvimento das competências dos alunos de Macau na área Relações Económicas Internacionais foi dado ontem, 6 de Setembro, com a assinatura de uma parceria de cooperação entre a Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e a Universidade Cidade de Macau

O acordo, cujo objetivo é a constituição de um Diploma de Estudos Avançados Conjuntos em Relações Económicas Internacionais, foi oficializado no Consulado Geral de Portugal em Macau e Hong Kong com a participação do cônsul geral Paulo Cunha Alves e representantes das duas universidades.

O programa é dirigido a candidatos graduados na área de Finanças ou áreas afins, com competências científicas para o desenvolvimento de um curso de segundo nível (mestrado) e conhecimentos sólidos da língua inglesa.

Segundo um comunicado do IPOR, o curso terá a duração de quatro semestres, decorrendo três deles em Macau com cadeiras centradas na área funcional de finanças e economia internacional, bem como na área dos sistemas financeiros, e um quarto semestre na cidade de Coimbra onde, para além da componente curricular composta por duas cadeiras obrigatórias (Economia Política e Governança da União Europeia) e por três disciplinas opcionais, a escolher pelos alunos de entre uma listagem apresentada anualmente nas áreas da Economia, Relações Internacionais, Gestão e Sociologia, os alunos terão um programa de participação em visitas de estudo a instituições e empresas de relevo, networking com empresários e especialistas em atividades conexas.

“As boas relações entre Portugal e a República Popular da China têm mostrado uma vitalidade notável nos últimos anos, e uma das áreas que atravessam um grande desenvolvimento são aquelas relacionadas com culturas criativas e educação”, afirmou o cônsul geral Paulo Cunha Alves, acrescentando que, “neste momento há um crescimento sustentado de intercâmbio de estudantes entre os dois países e esta tendência beneficia do papel histórico de Macau enquanto plataforma de união entre os nossos países de forma a contribuir para a consolidação de uma região mais próspera e mais moderna”.

Leia mais em TDM

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
PortugalSociedade

Uso de máscara obrigatório em instituições de ensino superior

ChinaPolítica

Pensamento de Xi Jinping nos currículos escolares

PortugalSociedade

Mais de 60% dos alunos ainda não têm o computador prometido pelo Governo

BrasilChina

Estudantes brasileiros impedidos de regressar à China

Assine nossa Newsletter