Líderes pedem adaptação acelerada aos efeitos das mudanças climáticas

Líderes pedem adaptação acelerada aos efeitos das mudanças climáticas

Cerca de 50 líderes internacionais pediram ontem à comunidade mundial a aceleração da preparação diante das consequências das mudanças climáticas, e lembraram que seus efeitos mais intensos já estão presentes

Esses efeitos “colocarão as pessoas, as comunidades e a economia mundial em perigo como nunca antes, e trarão novas e maiores ameaças à biodiversidade e à saúde”, alertou em comunicado o Centro Mundial para a Adaptação (GCA).

O GCA é uma organização internacional fundada em 2018 para acelerar a adaptação do mundo aos efeitos da mudança climática, e é presidida pelo diplomata coreano Ban Ki-Moon, ex-secretário-geral da ONU.

A adaptação, que inclui sistemas avançados de alerta preparação de infraestruturas e melhoras agrícolas, não recebeu a mesma atenção, recursos ou nível de ação no terreno que a redução de emissão de gases de efeito estufa, de acordo com o GCA.

Cerca de 50 autoridades políticas e especialistas em clima e desenvolvimento se reuniram nesta segunda-feira para um diálogo com Ban Ki-Moon e a Diretora Geral do FMI, Kristalina Georgieva, por ocasião da inauguração da sede do GCA em Roterdã.

Os participantes, incluindo ministros, prefeitos, chefes de organismos internacionais e bancos de desenvolvimento, traçaram em nota as medidas que acreditam que devem sair da Conferência Mundial do Clima (COP 26) em Glasgow, na Escócia, em novembro.

Eles citaram a revisão dos planos de adaptação para os quais a ONU se comprometeu a alocar US$ 100 bilhões anualmente.

“Os países estão prontos para uma nova ambição de adaptação e estão igualmente prontos para o financiamento de adaptação em grande escala”, declarou Ban Ki-Moon.

Um relatório recente do Grupo Intergovernamental de Peritos em Evolução do Clima (GIEC) alertou que o agravamento dos impactos climáticos ocorrerá uma década antes do esperado.

O mundo já enfrentou eventos climáticos extremos este ano, incluindo incêndios espetaculares na Grécia e na Turquia, incêndios florestais na Sibéria e Califórnia, fome em Madagascar, inundações na China e Alemanha, uma onda de calor histórica no Canadá e muito mais.

Related posts
Sociedade

Sequoias gigantes envoltas em alumínio devido aos incêndios

MundoSociedade

Mudanças climáticas podem levar 216 milhões de pessoas a migrar

ChinaEconomia

China tem dificuldades em substituir o carvão

Mundo

Agência vai controlar libertação de água da central de Fukushima

Assine nossa Newsletter