China diz que os EUA estão a tentar “sabotar a parceria sino-brasileira” - Plataforma Media

China diz que os EUA estão a tentar “sabotar a parceria sino-brasileira”

De acordo com a embaixada chinesa no Brasil, os Estados Unidos da América estão a tentar minar as empresas tecnológicas chinesas no país sul-americano e “sabotar a parceria sino-brasileira”. 

Em declaração, a embaixada chinesa no Brasil reagiu com raiva às críticas sobre a tecnologia do país asiático e da Huawei, que foram apontadas na semana passada pelo conselheiro de segurança nacional dos EUA, Jacob Sullivan, durante os contactos com membros do governo brasileiro. 

Numa declaração, a embaixada chinesa no Brasil declarou que “os ataques dos EUA à segurança da tecnologia 5G e às empresas chinesas são maliciosos e infundados”. 

Segundo a embaixada chinesa, o objetivo dos EUA é “difamar a China e de prejudicar as empresas chinesas de alta tecnologia, de modo a preservar os interesses egoístas da supremacia americana e o monopólio da ciência e tecnologia”, para além de “coagir outros países a adotar o 5G e sabotar a parceria sino-brasileira”. 

A Huawei, acrescenta a nota, serve um terço da população mundial e “não teve um único incidente de segurança”, enquanto as agências de inteligência dos EUA conduziram “atividades de vigilância cibernética e espionagem contra governos”. “Os EUA são reconhecidos como o maior “império hacker” do mundo e constituem uma ameaça real à segurança cibernética global”. 

A embaixada acrescentou ter esperança de que “o Brasil fornecerá regras de mercado de acordo com os parâmetros de transparência, imparcialidade e não discriminação para as empresas chinesas ou qualquer outra nacionalidade, bem como continuará a manter um bom ambiente de negócios para a cooperação económica e comercial sino-brasileira”. Segundo a embaixada, a Huawei está no Brasil há 22 anos e criou mais de 16 mil empregos no país. 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
BrasilChina

China cita investimentos e diz esperar estabilidade do Brasil

EconomiaMundo

Metade dos gastos do Pentágono desde 2001 foi para empresas da área da Defesa

BrasilChina

Energias renováveis foram tópico de conferência sino-brasileira

BrasilChina

Câmara Portugal-China PME quer investimento e comércio com nordeste do Brasil

Assine nossa Newsletter