Tóquio2020: Compositor da música de abertura dos Jogos renuncia após escândalo

Tóquio2020: Compositor da música de abertura dos Jogos renuncia após escândalo

O compositor da música para a cerimónia de abertura de Tóquio2020, Keigo Oyamada, anunciou hoje a demissão da equipa criativa dos Jogos Olímpicos, devido ao escândalo gerado por entrevistas em que admitiu ter feito ‘bullying’ a colegas de infância

Keigo Oyamada, de 52 anos, conhecido artisticamente como Cornelius, afirmou, em várias entrevistas publicadas entre 1994 e 1995 por uma revista japonesa, que tinha submetido colegas a atos degradantes, “sem qualquer arrependimento”, incluindo alguns portadores de deficiência.

A comissão organizadora de Tóquio2020 decidiu aceitar a renúncia do compositor, qualificando as suas ações de “absolutamente inaceitáveis”, e pediu desculpa por, já depois de ter conhecimento das entrevistas, ter permitido a Keigo Oyamada continuar a trabalhar para a promoção do evento.

Oyamada pediu “sinceras desculpas” após o ressurgimento das suas polémicas declarações nas redes sociais, por “ter incomodado muitas pessoas” com as suas “ações extremamente imaturas”, e os organizadores de Tóquio2020, apesar de considerarem o comportamento “impróprio”, defenderam a continuidade do compositor na organização dos Jogos.

Related posts
Cabo VerdeCultura

Aniceto Gomes, 40 anos a construir instrumentos em Cabo Verde e diz que não sabe tocar

Lifestyle

Cantor R. Kelly é declarado culpado de pornografia infantil

BrasilCultura

Rock in Rio regressa ao Brasil com 250 concertos em sete dias

CulturaPortugal

Sara Correia no FMM SINES: "O fado pode entrar em qualquer festival do mundo"

Assine nossa Newsletter