O que levam os cocktails mais originais? Abóbora, pera rocha e até bolota

O que levam os cocktails mais originais? Abóbora, pera rocha e até bolota

Criatividade num copo, com ou sem álcool, é o que promete o World Class Cocktail Festival, um evento a decorrer em Lisboa até domingo, dia 4. O barman Paulo Gomes fala das criações dos bares, Red Frog e Monkey Mash

Sem data de reabertura como bares, podendo funcionar até horas tardias, vários locais reinventaram-se como restaurantes, abrindo portas mais cedo. É o caso do Red Frog e Monkey Mash, dois locais em Lisboa que, sob a batuta de Paulo Gomes, mostram as melhores novidades no que aos cocktails diz respeito, contrariando a ausência de clientes e de turistas na cidade.

Esta semana, e até domingo, enquanto decorre o World Class Cocktail Festival, os bares apresentam bebidas especiais como o Rye & Pump (10 euros), ‘inventado’ por Diogo Lopes. “Foi criado para o primeiro evento, mas na altura estávamos fechados, achámos que devia estar disponível agora”, conta Paulo Gomes. Abóbora é um dos ingredientes-c have.

Outro cocktail que faz parte deste festival é o Beastie Boozoo (10 euros), uma combinação de vodka com coco, pera rocha e gengibre. “Quisémos meter algo muito português”, diz Paulo Gomes, referindo-se à pera, que estava no auge da produção quando a bebida foi criada.

Para esta ocasião foram ainda criados três versões de bebidas clássicas: Adonis (8 euros); Negroni High Ball (10 euros), com kombucha de maracujá e baixo teor alcóolico: e Irish Rob Roy (10 euros), “uma espécie de manhattan”.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
PortugalSociedade

Lisboa em contraciclo com capitais europeias

EconomiaLifestyle

Luxo. Chiado é o bairro mais caro de Lisboa

PortugalSociedade

Lisboa vai estagnar no desconfinamento

LifestyleMacau

Patuá, a casa da comida macaense em Lisboa

Assine nossa Newsletter