Economia e emprego dominam contactos do chefe do Executivo de Macau com população - Plataforma Media

Economia e emprego dominam contactos do chefe do Executivo de Macau com população

A situação económica e de emprego dominaram os contactos que o chefe do Executivo de Macau manteve com trabalhadores, lojistas e residentes, durante os feriados do Ano Novo Lunar, em diferentes zonas do território.

Durante o período festivo do Ano Novo Lunar, que este ano decorreu entre os dias 12 e 16, Ho Iat Seng falou com responsáveis de comércios locais para conhecer como seguem os respetivos negócios, ao mesmo tempo que ouviu opiniões de residentes sobre a procura de emprego, de acordo com um comunicado do Gabinete de Comunicação Social.

Acompanhado por vários membros do executivo, Ho esteve também com trabalhadores da linha da frente e inteirou-se das medidas de resposta ao combate à pandemia da covid-19.

O chefe do Executivo visitou ainda várias instituições de apoio à população mais desfavorecida, além dos estaleiros de construção do hospital das ilhas, da quarta ponte Macau-Taipa e de habitação para idosos na nova zona urbana A, locais onde ficou a conhecer o ponto de situação destes projetos.

Na visita ao mercado abastecedor, na zona de Macau onde está instalado o Parque Industrial Transfronteiriço Zhuhai-Macau, Ho Iat Seng esteve com trabalhadores que procedem à inspeção sanitária e inteirou-se da situação diária no laboratório, especialmente na cadeia de produtos congelados importados, bem como “dos equipamentos e dos procedimentos de rastreio ao ácido nucleico do novo coronavírus”, indicou.

Macau foi dos primeiros territórios a ser atingido pela crise económica devido à pandemia por depender, quase exclusivamente, do mercado turístico e do jogo chinês, o que levou o Governo a estimar uma contração em 2020 de 60,9%.

O território registou o primeiro caso no dia 22 de janeiro e a partir daí adotou várias medidas sanitárias para controlar a propagação do vírus, como o encerramento dos casinos por 15 dias, um plano de distribuição de máscaras (dez máscaras por cerca de um euro) e um forte controlo fronteiriço.

As medidas sanitárias mostraram-se eficazes. Considerada uma das regiões mais seguras do mundo em relação à covid-19, Macau contabilizou apenas 48 casos desde final de janeiro de 2020, não tendo registado até hoje nenhuma morte causada pela doença.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
MacauPolítica

Ho Iat Seng diz que eleições serão realizadas com sucesso

ChinaEconomia

Ho Iat Seng diz que Shenzhen deve aproveitar Macau para explorar mercados lusófonos

EconomiaMacau

Câmara de Comércio distingue chefe do executivo de Macau como personalidade do ano

MacauPolítica

Chefe do Executivo de Macau diz que combate à pandemia continua a ser prioridade

Assine nossa Newsletter