Primeiro evento-teste dos Jogos de Tóquio é adiado por dois meses - Plataforma Media

Primeiro evento-teste dos Jogos de Tóquio é adiado por dois meses

O primeiro teste de 2021 para os Jogos Olímpicos de Tóquio, que devem começar em julho, foi adiado por dois meses, devido a restrições estabelecidas pelo Japão para lutar contra a pandemia do coronavírus – disse a organização nesta quinta-feira (28).

Programada para acontecer de 4 a 7 de março em Tóquio, o evento de nado sincronizado, que servirá como um torneio de classificação e reunirá nadadoras de dez países, será realizado de 1o a 4 de maio, no Centro Aquático da capital japonesa.

A organização de Tóquio-2020 declarou que a decisão de adiar a prova foi tomada para “garantir as condições mais igualitárias possíveis para a participação dos atletas” e respeitar as restrições de viagem em vigor no Japão. 

O comitê para Tóquio-2020 reforçou que outras provas de classificação continuarão a ser realizadas no Japão, como o Mundial de Saltos Ornamentais, em abril, e a Maratona Aquática, em maio.

Agora, a primeira prova de 2021 será o rúgbi em cadeira de rodas, dos Jogos Paralímpicos, em 3 e 4 de abril.

O adiamento do nado sincronizado, que seria a primeira prova em meio às medidas anticovid, foi anunciado ontem por vários jornais locais, mas nem a Federação Internacional de Natação (Fina), nem o comitê de organização de Tóquio-2020 haviam tomado a palavra. 

No momento, as fronteiras do Japão se encontram fechadas para quase todos os estrangeiros. O estado de emergência está em vigor em Tóquio e em outras partes do país pelo menos até 7 de fevereiro.

Inicialmente, os atletas que viajariam para o Japão para se preparar para esta edição dos Jogos estavam isentos da proibição de entrada, mas o governo revogou esse privilégio no início de janeiro. 

Artigos relacionados
Desporto

A cinco meses dos Jogos Olímpicos, Japão suspende estado de emergência em seis departamentos

DesportoMundo

Ministra dos Jogos Olímpicos assume presidência de Tóquio2020 após polémica sexista

DesportoMundo

Presidente do comité organizador dos Jogos Olímpicos demite-se após comentários sexistas

Desporto

Críticas ao presidente de Tóquio-2020 continuam apesar de desculpas

Assine nossa Newsletter