Pai agride filha com cadeira por se recusar a estudar no estrangeiro - Plataforma Media

Pai agride filha com cadeira por se recusar a estudar no estrangeiro

Um residente de Macau com 52 anos foi detido por alegadamente ter esbofeteado e agredido a filha com uma cadeira nas costas. A PJ diz que a ira do pai foi provocada após a vítima se ter recusado, uma vez mais, a continuar os estudos fora de Macau. As autoridades não consideram tratar-se de um caso de violência doméstica

É caso para dizer que o suspeito pode agora esperar sentado. A Polícia Judiciária (PJ) deteve na passada terça-feira um residente de Macau com 52 anos, suspeito de ter esbofeteado e agredido a própria filha, pelas costas, com uma cadeira. A razão na origem da ira do pai, acusado do crime de ofensa simples à integridade física, terá sido a recusa da filha, com cerca de 20 anos, de prosseguir os estudos no estrangeiro.

Segundo o jornal Ou Mun, o episódio teve lugar no primeiro dia de 2021, durante a tarde, quando os pais da vítima decidiram visitar a filha ao apartamento onde reside, na zona central da cidade. Durante a visita, os pais terão insistido com a filha para prosseguir com os estudos fora de Macau. No entanto, apesar de a vítima ter já assumido a mesma posição noutras ocasiões, a recusa em prosseguir os estudos no estrangeiro originou uma reacção irada por parte do pai, que rapidamente adicionou violência à discussão.

Leia mais em Hoje Macau

Artigos relacionados
Eleitos

Direitos humanos das mulheres: que a liberdade seja a única marca que nos define

MacauSociedade

Marido bate em mulher após despedir empregada doméstica

SociedadeTimor-Leste

ONU e Governo timorense em projeto conjunto para combater violência doméstica

PortugalSociedade

Há 40, 5 casos por dia de violência doméstica em Portugal

Assine nossa Newsletter