China aperta requerimentos a passageiros vindos de Portugal

China aperta requerimentos a passageiros vindos de Portugal

Os passageiros que mudem de voo em Portugal terão de apresentar dois testes negativos ao novo coronavírus, realizados em locais diferentes, antes de serem autorizados a embarcar para a China, anunciou a Embaixada chinesa

Num comunicado divulgado na segunda-feira, a Embaixada justifica a decisão com a “grave” situação da pandemia de covid-19 em Portugal, onde “o número de novos casos diagnosticados permanece elevado”.

O objectivo é prevenir a propagação da pandemia além-fronteiras e proteger a saúde e segurança dos passageiros a bordos dos voos com destino à China, sublinha o comunicado. Os dois testes terão de ser feitos em dois laboratórios diferentes de entre as instituições referenciadas pelo Ministério português da Saúde.

A única excepção são os passageiros que tenham um código de saúde de cor verde emitido pela Embaixada chinesa no país de origem. Até agora, os viajantes que apanhavam o voo directo da Beijing Capital Airlines de Lisboa com destino a Xi’an tinham apenas de apresentar um teste negativo feito nas 48 horas antes da partida.

Leia mais em Hoje Macau

Artigos relacionados
MacauMundo

Governo de Macau aponta voo de Amsterdão para regresso da Europa

Guiné-BissauSociedade

Testes à covid-19 começam hoje a ser pagos na Guiné-Bissau

AngolaSociedade

Falsificadores de testes covid-19 presos em Cabinda

MoçambiqueSociedade

Covid-19: Falsos testes à venda em fronteira moçambicana com África do Sul

Assine nossa Newsletter