Crise fiscal e conflito no Brasil entre cortar e gastar são desafios em 2021 - Plataforma Media

Crise fiscal e conflito no Brasil entre cortar e gastar são desafios em 2021

Dívida recorde e pressão no teto comprometem ações para controle dos impactos da pandemia na saúde e na economia do Brasil.

Em um governo com divergências internas, que coloca em lados opostos a equipe econômica e as alas política e militar, quando o assunto é o tamanho do gasto público, 2021 promete ser um ano de disputa pelos limitados recursos do Tesouro.

Com um Orçamento de cerca de R$ 1,5 trilhão, o governo terá liberdade para manejar menos de R$ 100 bilhões. São os chamados gastos discricionários, que incluem investimentos e despesas para a manutenção da máquina pública.

O restante são verbas carimbadas, como os recursos voltados aos pagamentos de salários de servidores públicos e benefícios previdenciários.

O Brasil não gera superávit fiscal desde 2014, o que significa que o governo vem gastando mais do que arrecada (já desconsiderando a despesa com os juros da dívida pública).

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
BrasilPolítica

Covid-19: ministros e embaixador chinês discutem envio de insumos

BrasilPolítica

Bolsonaro desaparece das redes sociais após aprovação de vacina contra a Covid-19

BrasilPolítica

Pazuello mente ao dizer que tem vacina em mãos e acusa Doria de marketing

BrasilSociedade

Projeto plantará uma árvore para cada morte por covid-19 no Brasil

Assine nossa Newsletter