"Senti na pele os efeitos desta tragédia, com a perda de um grande amigo" - Plataforma Media

“Senti na pele os efeitos desta tragédia, com a perda de um grande amigo”

Pinto da Costa celebrou êxitos desportivos em 2020. Mas o ano e a Covid significaram também a perda de um amigo muito próximo, Reinaldo Teles. Elege como figuras do ano os profissionais de saúde.

Em circunstâncias normais, este teria sido um grande ano para Jorge Nuno Pinto da Costa. O FC Porto conquistou o campeonato nacional e fez a dobradinha derrotando o Benfica na final da Taça de Portugal (2-1 em Coimbra); em junho, foi reeleito presidente do FC Porto com 68,65% dos votos para o 15.º mandato à frente do clube; neste final de ano, a equipa azul e branca é a única portuguesa entre as dezasseis que continuam na Liga dos Campeões. Mas a Covid-19 sobrepõe-se a tudo.

Quase a completar 83 anos de idade (28 de dezembro), o líder do dragão há 38 anos – sendo, por larga vantagem, o presidente de clube do mundo com mais títulos conquistados – explica em exclusivo para a TSF, como viveu este ano de pandemia: “Eu tenho vivido esta tragédia, que é autenticamente assim que se deve classificar a pandemia que atingiu o mundo, da mesma forma que todos os portugueses. Com preocupação, com alteração das regras de viver, com limitações daquilo que é o nosso dia-a-dia”.

Leia mais em TSF

Artigos relacionados
DesportoPortugal

Morreu Reinaldo Teles, o dragão discreto e leal escudeiro de Pinto da Costa

DesportoPortugal

Frederico Varandas responde a Pinto da Costa: "Um bandido será sempre um bandido"

DesportoPortugal

Pinto da Costa: "Parece que o primeiro-ministro só liga à Federação e ao clube dele"

DesportoPolítica

Pinto da Costa e o Governo: "Caminham para ficar na história como os carrascos do desporto nacional"

Assine nossa Newsletter