Fátima perde 4,8 milhões de peregrinos até outubro. Donativos caíram para metade - Plataforma Media

Fátima perde 4,8 milhões de peregrinos até outubro. Donativos caíram para metade

Hotéis fechados, desemprego a subir, Santuário com 987 peregrinações anuladas. É este o retrato de Fátima em plena segunda vaga de pandemia de Covid-19

O Santuário de Fátima é o ponto central do turismo religioso em Portugal. Todos os anos, milhares de pessoas – portugueses e estrangeiros – deslocam-se à cidade para expressar a sua fé e acabam por alimentar toda a economia local. Mas em ano de pandemia, o retrato é diferente: hotéis, restauração e retalho fechados, o desemprego a subir na região e o Santuário a receber mais pedidos de ajuda.

Em 2019, de acordo com fonte oficial, visitaram o Santuário pelo menos 6,3 milhões de pessoas. Nos 10 primeiros meses deste ano – período que engloba as tradicionais peregrinações de maio, dos migrantes e de outubro – o recinto acolheu cerca de 1,5 milhões de pessoas, menos 4,8 milhões do que em igual período de 2019, uma quebra de quase 24%.

Leia mais em Dinheiro Vivo.

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Regras para 13 de outubro em Fátima. Lotação do santuário limitada a seis mil pessoas

MacauSociedade

Procissão do 13 de Maio em Macau sem público e de jeep

Assine nossa Newsletter