Cientista de AI do Google é demitida e acusa empresa de racismo - Plataforma Media

Cientista de AI do Google é demitida e acusa empresa de racismo

Timnit Gebru diz que foi demitida após enviar um email a colegas manifestando frustração com a política de diversidade de gênero da big tech

Uma importante cientista do Google em ética da inteligência artificial disse que foi demitida depois de criticar as iniciativas de diversidade da empresa controlada pela Alphabet Inc. O Google contestou na quinta-feira (3), no mais recente atrito entre a gigante da internet e trabalhadores ativistas.

Timnit Gebru, que é negra, disse no Twitter que foi demitida na quarta-feira (2) após enviar um email a colegas manifestando frustração com a política de diversidade de gênero na unidade de AI do Google. Ela também questionou se os chefes da empresa revisavam seu trabalho com mais rigor do que o de pessoas de outras origens. Gebru foi cofundadora da organização sem fins lucrativos Black in AI [Negros em AI], que visa aumentar a representação de pessoas negras no campo de inteligência artificial, e foi coautora de um artigo importante sobre o preconceito na tecnologia de análise facial.

Leia mais em Folha de S.Paulo.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
FuturoMacau

Inaugurados laboratórios de análise de amostras espaciais em universidade de Macau

FuturoMacau

Estudo: Robots podem roubar empregos ao sector do jogo e do turismo

FuturoMundo

O som da tosse pode ajudar a saber se tem Covid-19? Cientistas dizem que sim

EconomiaPortugal

Portugal à conquista da Alemanha como parceiro tecnológico

Assine nossa Newsletter