Com crise climática, América Central vê escalada de homicídios de ambientalistas - Plataforma Media

Com crise climática, América Central vê escalada de homicídios de ambientalistas

Região lidera ranking per capita de mortes de ativistas, e comunidades sentem as consequências de furacões, secas e enchentes

Quando as ameaças de morte aumentaram, Amaru Ruiz decidiu ir embora. Presidente da Fundación del Río, organização que atua há 30 anos no desenvolvimento sustentável de reservas biológicas na Nicarágua, o ambientalista viu o governo cassar a pessoa jurídica da ONG —o que a impedia de atuar no território— e seus colegas emigrarem por medo.

“Foi uma migração forçada que me fez ficar longe do meu filho, do meu círculo familiar”, diz ele à Folha por videochamada, da Costa Rica. “Ainda assim, continuamos trabalhando do exílio. Com um nível inferior de capacidade, mas seguimos apoiando as comunidades indígenas e monitorando a reserva.”

Leia mais em Folha de S.Paulo.

Related posts
ChinaMundo

China reafirma o seu compromisso na luta contra as alterações climáticas

BrasilEconomia

Incêndios na Amazónia brasileira aumentam 20,4% em outubro

Portugal

Costa no Egito na COP27 em defesa de uma transição ambiental mais inclusiva

MundoSociedade

Poluição atmosférica em África é "assassino silencioso"

Assine nossa Newsletter