Quando as fronteiras se fecham o amor resiste - Plataforma Media

Quando as fronteiras se fecham o amor resiste

São casais binacionais, separados por uma pandemia que os deixa a milhares de quilómetros de distância. Há meses. Entre fusos horários e longas horas de conversa através de ecrãs, esperam e desesperam que Portugal permita o reencontro de namorados.

São 15 horas em Portugal, 17 em Israel. Núria Mendoza está sentada numa esplanada de Matosinhos a beber café na companhia do telemóvel apoiado num suporte improvisado. Do lado de lá do ecrã está Gerrit Grundling, a mais de cinco mil quilómetros de distância. Ela não liga aos olhares de estranheza. São marido e mulher e têm os planos de vida em suspenso à conta de uma pandemia que veio pôr travão ao sonho de viverem juntos em Portugal. Na verdade, veem-se todos os dias, mas desde fevereiro que não se abraçam, não se beijam, não sentem o cheiro um do outro. Israel tem as fronteiras fechadas. É muito difícil sair ou entrar. Mas o amor, esse, resiste e resiste e resiste. “Está a chover cá, estou a apanhar algum ar fresco”, diz Gerrit, enquanto caminha por um parque, bem perto de Telavive. “Parece bonito esse lugar, já aí fui tantas vezes e nunca me levaste aí”, brinca Núria. Falam em inglês e a língua de Shakespeare cai que nem uma luva numa história de amor que mais parece ter saído disparada de um livro para a vida real. Ele, sul-africano a viver em Israel, de 40 anos, e ela, portuguesa, de 46, conheceram-se na Polónia, numa formação na área de desenvolvimento pessoal. Corria o ano de 2018. E cinco dias bastaram.

“Apaixonei-me perdidamente. Não me lembro de uma paixão assim na minha vida”, confessa Núria. Desde então, ela já foi a Israel e à África do Sul, ele veio a Portugal e a Espanha, onde conheceu o pai de Núria. Andam num lá e cá constante. “Quisemos conhecer a realidade um do outro. Para decidirmos onde íamos viver. Gostei de Israel. Mas quando ele chegou a Portugal disse-me que esta era a terra dele, era aqui que queria viver.”

Leia mais em Notícias Magazine.

Artigos relacionados
MundoSociedade

Pandemia já matou quatro ministros no Zimbabué

PortugalSociedade

Portugal com novo máximo de mortes num dia com 11.721 casos de covid-19

ChinaSociedade

Wuhan completa 1 ano do primeiro confinamento contra o coronavírus

PortugalSociedade

Portugal passa os 10 mil mortos por covid-19 em dia de novos máximos

Assine nossa Newsletter