Membros da RENAMO manifestam-se contra o líder do partido, Ossufo Momade - Plataforma Media

Membros da RENAMO manifestam-se contra o líder do partido, Ossufo Momade

Um grupo de membros da RENAMO saiu ontem às ruas em sinal de protesto na cidade de Tete, centro de Moçambique, para exigir o afastamento de Ossufo Momade da liderança do maior partido da oposição

Ossufo Momade é acusado pelos opositores, entre outras coisas, de má gestão e clientelismo dentro do próprio partido e Evaristo Tatamo, delegado político provincial da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), naquela província já chamou os mentores destas contestações de “palhaços”.

Hernâni da Silva, porta-voz do grupo contestatário, acusou, em conferência de imprensa, Momade de “divisionismo, clientelismo e exclusão” dentro do partido. “Estamos convictos de que o caminho mais seguro e rápido para o reforço da união interna do partido seria, com todo o respeito à figura do general Ossufo Momade, a [sua] resignação voluntária e incondicional da presidência do partido”, defendeu, em declarações à Deutsche Welle África.

Os manifestantes acreditam, ainda assim, que haja uma possível saída para as crises internas na RENAMO, com a convocação de uma reunião extraordinária do Conselho Nacional para que, segundo Hernâni da Silva, “os quadros possam debater de forma aberta e franca, para o bem do partido e dos moçambicanos”.

As crises internas dentro do partido, defendem os contestatários, não estão apenas a ter consequências dentro da RENAMO, mas também em todo o país, citando como exemplo, os ataques armados nas províncias de Manica e Sofala, atribuídos à Junta Militar dissidente.

A manifestação terminou em confrontos entre o grupo liderado por Hernâni da Silva e a fação liderada por Evaristo Tatamo.

Related posts
MundoPolítica

Havana festeja aniversário no mesmo dia de protesto da oposição

MundoPolítica

Manifestantes presos no Sudão em desobediência civil após golpe

MundoPolítica

Manifestações no Chile terminam em incidentes violentos

MundoPolítica

Oposição mantém manifestação proibida em Cuba

Assine nossa Newsletter