Geórgia certifica vitória de Biden mas Trump ainda pode pedir recontagem - Plataforma Media

Geórgia certifica vitória de Biden mas Trump ainda pode pedir recontagem

Os resultados foram certificados horas depois de um primeiro anúncio. No entanto foi prematuro e o processo só ficou concluído mais tarde.

As autoridades da Geórgia certificaram a vitória do Presidente eleito Joe Biden no estado. Horas antes, um funcionário enviou um comunicado a dizer que o processo tinha sido concluído.

A recontagem, agora oficial e certificada, garantiu 16 votos eleitorais do Estado a favor de Biden. Este foi um golpe na proposta de Trump, que quer anular a votação em meia dúzia de estados, e, consequentemente, a eleição nacional. As informações são do New York Times.

Trump continua a negar a derrota e a defender uma suposta fraude eleitoral. Enquanto isso inunda os tribunais com processos, na sua maioria infundados, o que explica que não tenho sido bem sucedidos.

O republicano e secretário de Estado, Brad Raffensperger, principal funcionário eleitoral da Geórgia foi claro ao afirmar “Vivo com o lema de que os números não mentem”. Na mesma conferência de imprensa, sexta-feira de manhã, confirmou as conclusões ao dizer que “Acredito que os números que apresentámos hoje estão corretos.”

A certificação surgiu após a recontagem manual dos cinco milhões de votos. Raffensperger deu instruções para recontar após solicitação da campanha de Trump.

Depois da recontagem ficou confirmado que Biden venceu Trump por mais de 12.000 votos.

“Como outros republicanos, estou desapontado por o nosso candidato não ter ganho os votos eleitorais da Geórgia”, disse Raffensperger.

A Geórgia é apenas um dos estados em que Trump foi derrotado, mas que está a contestar os resultados. Nos próximos dias serão divulgados os números certificados das recontagens, na segunda-feira, em Michigan e Pensilvânia e em 30 de novembro e 1 de dezembro no Arizona, Nevada e Wisconsin.

Os resultados oficiais mostram uma vantagem de 12.284 votos a favor de Biden. Trump conseguiu 1.872 votos em relação à contagem inicial. Segundo a primeira contagem, a diferença era de 14.156.

Agora, resta a Trump recorrer à lei estadual, que permite que o perdedor de uma eleição requerer uma recontagem feita por máquinas de digitalização de alta velocidade se o vencedor estiver à frente por menos de meio ponto percentual. Biden venceu por 0,25%. Trump tem agora dois dias úteis para solicitar a recontagem.

Este artigo está disponível em: English

Assine nossa Newsletter