Negros e mulheres avançam nas eleições brasileiras

Negros e mulheres avançam nas urnas e aumentam presença nas eleições brasileiras

Na estreia da cota racial, pretos e pardos eleitos para prefeituras subiram para 32% do total, índice ainda distante da realidade populacional

No ano de estreia da regra que obriga os partidos políticos a distribuir de forma proporcional a verba pública de campanha entre os candidatos brancos e negros, os pretos e pardos tiveram um avanço na eleição para prefeitos, mas o desempenho ainda está longe de refletir o retrato da população brasileira.

O resultado das urnas mostra que 32% dos prefeitos eleitos no primeiro turno, em todo o país, se declararam negros (pretos ou pardos). Os brancos somaram 67%.

Os números do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), compilados pelo DeltaFolha, mostram um avanço em relação a 2016, quando os prefeitos eleitos brancos, no primeiro turno, somavam 70,4%, contra 29% de negros.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Artigos relacionados
BrasilEconomia

A cada três brasileiros, dois acham que desemprego vai aumentar, revela estudo

BrasilPolítica

Sem mostrar provas, Bolsonaro coloca em xeque apuração das eleições

BrasilPolítica

Acompanhe o apuramento e resultados das eleições municipais no Brasil em tempo real

BrasilPolítica

Brasil realiza hoje eleições em milhares de cidades

Assine nossa Newsletter