Ao fim de 40 anos, o português Rui Simões consegue apoio do ICA para um filme de ficção - Plataforma Media

Ao fim de 40 anos, o português Rui Simões consegue apoio do ICA para um filme de ficção

Ao fim de quarenta anos de tentativas, o realizador Rui Simões conseguiu apoio financeiro do Instituto do Cinema e Audiovisual para fazer a primeira longa-metragem de ficção, o que considera “uma questão de sorte”.

De acordo com a lista de resultados divulgada pelo Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA), foram escolhidos oito projetos no programa de apoio financeiro de 2020 à produção de primeiras obras longas-metragens de ficção, com um valor total de 3,2 milhões de euros, e entre eles está “Primeira obra”, de Rui Simões, que receberá 500 mil euros.

“Eu concorro todos os anos, sem exceção, desde 1980. […] Ao longo destes 40 anos nunca tinha sido contemplado com nenhuma ficção, que o argumento é sempre o mesmo: ‘já que não sou cineasta de ficção, sou um documentarista, não posso fazer ficção’. Não se percebe. É o que é”, contou o realizador.

Leia mais em Diário de Notícias.

Artigos relacionados
CulturaPortugal

Filme "Vitalina Varela" de Pedro Costa de fora da corrida aos Óscares

CulturaPortugal

#naruapelacultura junta milhares em protesto nas redes sociais

Lifestyle

Asia Argento acusa diretor de 'Velocidade Furiosa' de abuso sexual

CulturaGuiné-Bissau

"Não quero ser a mascote da cultura da Guiné-Bissau"

Assine nossa Newsletter