CEO da Cloudflare ataca Governo português e alerta fundador da Web Summit - Plataforma Media

CEO da Cloudflare ataca Governo português e alerta fundador da Web Summit

Matthew Prince, líder da empresa tecnológica Cloudflare, queixou-se na rede social Twitter da burocracia em Portugal e implicou diretamente o primeiro-ministro António Costa. Como se não bastasse, o CEO envolveu também o fundador da Web Summit, Paddy Cosgrave, na conversa. Mas Prince já teve resposta do secretário de Estado para a Transição Digital.

“Caro António Costa, quando a sua equipa promete trabalhar com empresas em troca da transferência significativa de empregos para Portugal e mostra leis que suportam essas promessas; quando os burocratas recusam-se em seguir essas leis e promessas – isso está ok? Eu sinto-me enganado”. Foram estas as palavras de Matthew Prince, o diretor executivo da Cloudflare, de 46 anos, cuja empresa se dedica a serviços de segurança na Internet.

O CEO acusa o Governo português de não cumprir com as promessas agora que a empresa tem um escritório em Lisboa. No final da publicação, Prince identifica também a conta de Paddy Cosgrave, fundador da Web Summit. Mais adiante, em resposta a alguns seguidores, o rosto da Cloudflare afirma que criaram “mais de 100 postos de trabalho” em 12 meses desde o início da pandemia em Portugal. “Basicamente do zero. Bons, técnicos e muito bem pagos empregos. E vamos continuar a contratar a este ritmo. Os burocratas continuam a dar tiros no pé do próprio país”, acrescentou.

As críticas continuaram: “Eu fico muito feliz em documentar a incompetência. Estamos a contratar portugueses. Estamos a trazer os melhores e os mais brilhantes portugueses da diáspora de volta a Portugal. Estamos a importar os engenheiros mais inteligentes para treinar os portugueses nas tecnologias. Ainda assim: somos bloqueados a cada tentativa”, explicou Matthew Prince.

Leia mais em Jornal de Notícias

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter