Centeno avisa: “Temos mesmo de estar preparados” para o que aí vem - Plataforma Media

Centeno avisa: “Temos mesmo de estar preparados” para o que aí vem

“A economia portuguesa cairá 8,1% em 2020, reflexo de uma queda homóloga de 9,4% no primeiro semestre e de uma recuperação na segunda metade do ano”. A recessão económica portuguesa em 2020 deverá ser enorme, mas mais leve do que se previa em junho de 2019.

De acordo com o Banco de Portugal, agora governado por Mário Centeno, a contração da economia deverá rondar os 8,1% este ano. Há três meses, a estimativa era que o País afundasse 9,5% em 2020.

A nova previsão fica assim mais “alinhada” com a recessão da zona euro, que deve ser de 8%, reparou Centeno na apresentação do novo boletim económico de outubro, esta terça-feira. No entanto, todo o cuidado é pouco. “Temos mesmo de estar preparados”, avisou o governador, relevou a importância de conseguir recuperar bem e de forma abrangente, usar bem os recursos disponíveis (como o plano de recuperação e o orçamento do Estado). “Se não estivermos preparados, outros tomarão o nosso lugar, tudo vai depender do sucesso da economia portuguesa na resposta que tem para dar”, disse Centeno na apresentação pública do boletim, na sede do banco central. “A economia portuguesa cairá 8,1% em 2020, reflexo de uma queda homóloga de 9,4% no primeiro semestre e de uma recuperação na segunda metade do ano, que se traduz numa variação homóloga de -6,8%”, diz o novo estudo.

O antigo ministro das Finanças explicou que “a projeção agora apresentada revê 1,4 pontos percentuais em alta a previsão de junho, reflexo de um impacto mais reduzido do confinamento na economia portuguesa e de uma reação das empresas e famílias melhor do que a antecipada”. Parece que, em especial, o segundo trimestre foi menos destruidor do que se pensava. A economia caiu 16,3%, em termos homólogos, pelo que a recessão terá sido menos profunda. Centeno explicou, em conferência de imprensa, que “a revisão em alta é transversal” a todas a dimensões da procura (consumo, investimento, exportações).

Leia mais em Dinheiro Vivo

Artigos relacionados
EconomiaPortugal

Banco de Portugal melhora projeções e estima queda do PIB de 8,1% em 2020

EconomiaPortugal

Metade do “apoio” do governo na pandemia é adiamento de impostos

PolíticaPortugal

Centeno quer Banco de Portugal de "portas abertas"

EconomiaPolítica

Mário Centeno nomeado governador do Banco de Portugal

Assine nossa Newsletter