Europa retira Ilhas Caimão da lista de paraísos fiscais, mas junta Anguila e Barbados - Plataforma Media

Europa retira Ilhas Caimão da lista de paraísos fiscais, mas junta Anguila e Barbados

Anguila e Barbados passam a ser paraísos fiscais, enquanto as ihas Caimão e Omã foram retiradas da lista elaborada pela União Europeia.

O Conselho da União Europeia (UE) decidiu esta terça-feira retirar as Ilhas Caimão e Omã da lista de jurisdições não cooperantes para fins fiscais, juntando a estes designados paraísos fiscais o arquipélago de Anguila e os Barbados.

“O Conselho decidiu hoje acrescentar Anguila e Barbados à lista da UE de jurisdições não cooperantes para fins fiscais. As Ilhas Caimão e Omã foram retiradas da lista após terem sido aprovadas as reformas necessárias para melhorar o seu quadro de política fiscal”, justifica a estrutura em comunicado de imprensa.

Com as alterações feitas esta terça-feira, que se sucedem a uma anterior de fevereiro passado, são assim 12 os paraísos fiscais identificados pela UE: Samoa Americana, Anguila, Barbados, Fiji, Guam, Palau, Panamá, Samoa, Seychelles, Trinidad e Tobago, as Ilhas Virgens Americanas e Vanuatu.

Criada em 2017, a lista europeia de jurisdições não cooperantes para fins fiscais faz parte da estratégia externa da UE em matéria fiscal, visando promover a boa governação a nível mundial.

Leia mais em TSF

Este artigo está disponível em: English

Related posts
PolíticaSão Tomé e Príncipe

UE condena tentativa de golpe em São Tomé e Príncipe e pede respeito pelos direitos humanos

Política

Ministros da UE debatem esta 5.ª feira mecanismo de último recurso para teto ao gás

Mundo

Agência Especial Europeia aprova orçamento mais alto

EconomiaMundo

Bruxelas admite períodos mais longos para países da UE reduzirem dívida e défice

Assine nossa Newsletter