Europa retira Ilhas Caimão da lista de paraísos fiscais, mas junta Anguila e Barbados - Plataforma Media

Europa retira Ilhas Caimão da lista de paraísos fiscais, mas junta Anguila e Barbados

Anguila e Barbados passam a ser paraísos fiscais, enquanto as ihas Caimão e Omã foram retiradas da lista elaborada pela União Europeia.

O Conselho da União Europeia (UE) decidiu esta terça-feira retirar as Ilhas Caimão e Omã da lista de jurisdições não cooperantes para fins fiscais, juntando a estes designados paraísos fiscais o arquipélago de Anguila e os Barbados.

“O Conselho decidiu hoje acrescentar Anguila e Barbados à lista da UE de jurisdições não cooperantes para fins fiscais. As Ilhas Caimão e Omã foram retiradas da lista após terem sido aprovadas as reformas necessárias para melhorar o seu quadro de política fiscal”, justifica a estrutura em comunicado de imprensa.

Com as alterações feitas esta terça-feira, que se sucedem a uma anterior de fevereiro passado, são assim 12 os paraísos fiscais identificados pela UE: Samoa Americana, Anguila, Barbados, Fiji, Guam, Palau, Panamá, Samoa, Seychelles, Trinidad e Tobago, as Ilhas Virgens Americanas e Vanuatu.

Criada em 2017, a lista europeia de jurisdições não cooperantes para fins fiscais faz parte da estratégia externa da UE em matéria fiscal, visando promover a boa governação a nível mundial.

Leia mais em TSF

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
MundoPortugal

Vacinação antiCovid deve basear-se "no risco e não na nacionalidade"

EconomiaMundo

UE: Migrantes “vão ser peões essenciais” na revitalização económica

MundoSociedade

Países europeus proíbem uso de máscaras de pano na rua

MundoPortugal

UE: Acordo para reconhecimento mútuo dos testes rápidos facilita circulação

Assine nossa Newsletter