Apesar de apoiar Lukachenko, China será pragmática na crise da Belarus, dizem pesquisadores - Plataforma Media

Apesar de apoiar Lukachenko, China será pragmática na crise da Belarus, dizem pesquisadores

Pequim fez investimentos milionários no país e tem interesse em sua localização estratégica.

A cena tem ares kitsch: Nikolai Lukachenko, o filho preferido e mais novo do ditador Aleksandr Lukachenko, toca uma tradicional música popular chinesa em um piano de cauda acompanhado por uma jovem cantora, que gesticula olhando para o horizonte.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Assine nossa Newsletter