Coreia do Norte 'matou e queimou oficial sul coreano', acusa Seul

Coreia do Norte ‘matou e queimou oficial sul coreano’, acusa Seul

A Coreia do Sul informou esta quinta-feira que a Coreia do Norte matou um dos seus oficiais, que tinha desaparecido na fronteira entre os dois países, e que incinerou o seu corpo, um ato descrito como “brutal”. O Ministério da Defesa sul-coreano acredita que a ação dos militares norte-coreanos foi uma medida contra a propagação da covid-19.

A revelação foi feita pelo Ministério da Defesa sul-coreano em comunicado, no qual se adianta que foram exigidas explicações a Pyongyang.

O oficial de 47 anos tinha desaparecido na segunda-feira quando estava a bordo de um barco do Ministério das Pescas que se encontrava na altura perto da ilha de Yeonpyeong, a cerca de dez quilómetros da fronteira marítima ocidental, a tensa e disputada Linha Limite do Norte.

As tropas norte-coreanas “encontraram o homem nas suas águas e cometeram um ato brutal ao atirar nele e incinerarem o seu corpo, de acordo com a exaustiva análise militar que fizemos de vários dados de inteligência”, adianta-se na mesma nota do ministério. A Coreia do Norte “matou e queimou um oficial sul-coreano”, diz a BBC.

A embarcação sul-coreana estava a verificar uma possível pesca não autorizada perto da fronteira marítima inter-coreana, onde já ocorreram vários incidentes navais entre os dois países e ataques mortais atribuídos à Coreia do Norte.

Leia mais em Diário de Notícias

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
CulturaMundo

Ações da gravadora da banda de K-Pop BTS dobram de valor na estreia em bolsa

MundoPolítica

"Máscaras e mísseis não se misturam". Kim exibe poderio militar sem casos de covid

ChinaMundo

Pompeo deve chegar à Ásia para negociações sobre a China e Coreia do Norte

MundoPolítica

Kim Jong-un pede desculpas pelo assassínio de oficial da Coreia do Sul

Assine nossa Newsletter