Santos Silva canta os "Parabéns" ao presidente Embaló e reforça cooperação com Guiné-Bissau - Plataforma Media

Santos Silva canta os “Parabéns” ao presidente Embaló e reforça cooperação com Guiné-Bissau

No primeiro dia da vista a Bissau, Augusto Santos Silva falou de cooperação “ao mais alto nível” e cantou os “Parabéns” ao Presidente Sissoco Embaló que fez hoje 48 anos.

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse que os contactos ao “mais alto nível” entre Portugal e a Guiné-Bissau significam levar a cooperação entre os dois países para um novo patamar.

“Estes contactos ao mais alto nível significam que nós não vamos começar a cooperar, porque cooperamos há muitos anos, mas vamos chegar a um novo nível, a um novo patamar da cooperação, da cooperação propriamente dita, mas também da cooperação entre as economias dos dois países”, afirmou Santos Silva.

O chefe da diplomacia portuguesa falava no Palácio da Presidência, em Bissau, após um encontro com o Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló.

“Um ponto que foi especialmente importante nesta audiência é aquele relativo à maneira como Portugal olha para a África Ocidental e a África Ocidental olha para a Europa, e como a Guiné-Bissau tem sido um elemento muito importante para favorecer a relação entre a África Ocidental e a Europa na África, e Portugal tem sido um elemento muito importante para favorecer a relação entre a Europa e a África Ocidental na Europa”, disse o ministro.

Aniversário

No final do encontro, e antes de prestar declarações à comunicação social, Augusto Santos Silva, o embaixador de Portugal, António Alves de Carvalho, e a ministra dos Negócios Estrangeiros, Susy Barbosa, bem como vários funcionários da Presidência guineense, cantaram os parabéns a Umaro Sissoco Embaló, que celebrou hoje 48 anos.

“É uma maneira muito expressiva e simbólica, porque é a melhor maneira de mostrar a grande amizade que une os povos guineense e português, os dois países e as mais altas figuras do Estado”, declarou Augusto Santos Silva, quando questionado sobre a forma como terminou o encontro.

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros chegou hoje a Bissau para uma visita de trabalho de 48 horas.

A visita termina na quinta-feira com a participação nas cerimónias do 47.º aniversário da independência da Guiné-Bissau, declarada em 1973 pelo antigo Presidente guineense João Bernardo “Nino” Vieira.

Artigos relacionados
Guiné-BissauPolítica

"Na Guiné-Bissau há regras e quem manda é o Presidente da República”

Guiné-BissauPortugal

Presidente da Guiné-Bissau recebido por Marcelo defende "parceria especial" com Portugal

PolíticaPortugal

Embaixador pede escolha entre EUA e China. Governo diz que Portugal é que decide

Guiné-BissauPolítica

"Os militares não são o problema da Guiné-Bissau, mas sim os políticos"

Assine nossa Newsletter