Petrobras acusada de ter mantido 73 trabalhadores presos durante greve - Plataforma Media

Petrobras acusada de ter mantido 73 trabalhadores presos durante greve

A Petrobras é acusada pelo Ministério Público do Trabalho de ter mantido 73 trabalhadores da refinaria Presidente Bernardes, em Cubatão, em situação de cárcere privado durante a greve deflagrada no início deste ano.

O MPT pede que a empresa seja condenada a pagar R$ 100 milhões por danos morais coletivos, além de indenizações individuais de R$ 100 mil a cada um dos trabalhadores.

A situação de cárcere teria começado, segundo a procuradoria regional do Trabalho, com o início do movimento grevista no dia 7 de fevereiro.

Os trabalhadores que tinham iniciado seus turnos no dia anterior foram impedidos de deixar seus postos. Segundo o MPT, a empresa alegou ”situação de segurança” para mantê-los na atividade.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Artigos relacionados
BrasilEconomia

Bolsonaro implodiu programa liberal do Governo ao intervir na Petrobras

BrasilEconomia

Presidente da Petrobras demitido por Bolsonaro justifica os preços do mercado

BrasilPolítica

Juiz federal dá 72 horas para Bolsonaro explicar mudanças na Petrobras

BrasilEconomia

Em guerra com a Petrobras, Bolsonaro promete isentar de impostos o gás de cozinha e o diesel

Assine nossa Newsletter