Início » Google, Facebook, Apple e Amazon criticadas no Congresso dos EUA. “Têm demasiado poder”

Google, Facebook, Apple e Amazon criticadas no Congresso dos EUA. “Têm demasiado poder”

Gigantes da tecnologia “devem sair (da pandemia) mais fortes e poderosos do que antes”, acusou o democrata David Cicilline durante a audição na Comissão da Justiça da Câmara dos Representantes, que investiga há um ano eventuais abusos de posição dominante.

Os quatro principais grupos empresariais norte-americanos da internet – Google, Apple, Facebook e Amazon, que motivam o acrónimo GAFA — “têm demasiado poder”, disse o presidente da audição que decorreu na quarta-feira no Congresso dos EUA.

A acusação foi feita pelo democrata David Cicilline, que dirigiu a sessão aos dirigentes daquelas quatro empresas suspeitas de abuso de posição dominante. “Esse poder impede novas formas de competição, criatividade e inovação”, acrescentou o representante democrata de Rhode Island”.

Apresentando números esclarecedores sobre o peso económico destes conglomerados, Cicilline sublinhou a necessidade de investigar as suas práticas, hoje mais do que nunca, porque “devem sair (da pandemia) mais fortes e poderosos do que antes”.

Ao intervir a seguir, o republicano Jim Sensenbrenner realçou que “ser grande não é mau em si”, considerando que “na América (EUA) é mesmo ao contrário, em que se é recompensado pelo sucesso”, antes de desenvolver a questão principal desta audição para o seu partido: será que as redes sociais estão enviesadas, e a censurar, as vozes conservadoras?

Leia mais em Diário de Notícias

Contact Us

Generalist media, focusing on the relationship between Portuguese-speaking countries and China.

Plataforma Studio

Newsletter

Subscribe Plataforma Newsletter to keep up with everything!