Funcionários do Banco Mundial contra nomeação de Weintraub - Plataforma Media

Funcionários do Banco Mundial contra nomeação de Weintraub

Antigo ministro da Educação de Bolsonaro é contestado pela associação, que esta quarta-feira enviou um pedido de investigação ao Comitê de Ética do Banco.

A Associação de Funcionários do Banco Mundial enviou uma carta nesta quarta-feira, 24, ao Comitê de Ética da instituição pedindo uma investigação sobre o ex-ministro da educação do Brasil, Abraham Weintraub. O grupo que representa os funcionários do organismo internacional quer que a nomeação do brasileiro para assumir uma diretoria executiva do banco fique suspensa até a conclusão desta investigação. O motivo do pedido são falas preconceituosas do ministro sobre a China e minorias, além do posicionamento a respeito da prisão de ministros do Supremo Tribunal Federal.

“O Banco Mundial acaba de assumir uma posição moral clara para eliminar o racismo em nossa instituição. Isso significa um compromisso de todos os funcionários e membros do Conselho de expor o racismo onde quer que o vejamos. Confiamos que o Comitê de Ética compartilhe dessa visão e faremos tudo ao alcance para aplicá-lá”, afirma a associação de funcionários. O e-mail com o pedido de investigação foi direcionado ao Comitê de Ética do banco e encaminhado a todos os funcionários da instituição nesta quarta-feira.

Leia mais em ISTOÉ

Artigos relacionados
BrasilPolítica

Fundo partidário paga empresas de dirigentes, salário de parentes, de amigos e de políticos sem mandato

BrasilPolítica

Desembargador brasileiro que ofendeu guarda poderá ser afastado

BrasilEconomia

Economia e Comunicações discordam do modelo para leilão de 5G no Brasil

BrasilPolítica

Caetano Veloso e Chico Buarque apoiam candidato do PSOL em São Paulo

Assine nossa Newsletter