Trump pede mão pesada contra manifestantes e propõe enviar Exército - Plataforma Media

Trump pede mão pesada contra manifestantes e propõe enviar Exército

O presidente dos Estados Unidos pediu hoje mão pesada contra os manifestantes em Minneapolis, Estado do Minnesota, que apelidou de “esquerda radical” e expressou disponibilidade para enviar o exército para reprimir os protestos contra a morte de George Floyd.

“Temos o exército preparado e disposto. Se [as autoridades do Minnesota] quiserem chamar o exército, podemos ter as tropas no terreno muito rápido”, afirmou Donald Trump, em declarações feitas aos jornalistas em Washington, antes da partida para a Flórida, onde assistiu ao lançamento da missão espacial Dragon Demo-2, da NASA e da empresa privada SpaceX.

O presidente apelidou os manifestantes de antifascistas e acusou-os de pertencerem à “esquerda radical”, considerando que as autoridades do Minnesota deveriam ser “mais duras e fortes, porque sendo duras a memória de George Floyd é honrada”.

Na segunda-feira, George Floyd, um afro-americano de 40 anos, morreu enquanto era detido pela polícia de Minneapolis, desencadeando uma onda de protestos e motins contra a brutalidade policial nessa cidade e noutras partes do país, desencadeando várias altercações.

O Governador do Minnesota, Tim Waltz, ordenou hoje a mobilização completa da Guarda Nacional (um corpo de reserva) para lidar com a situação em Minneapolis, onde um recolher obrigatório noturno declarado na sexta-feira com a duração de dois dias não conseguiu travar os protestos.

“A noite passada foi uma piada de que isto era sobre a morte de George Floyd. Foi atacar a sociedade civil, instigar o medo e perturbar as nossas grandes cidades. Temos visto mais gente de fora da cidade, isto é inaceitável”, opinou Waltz, que acrescentou que a “dinâmica” mudou desde terça-feira, quando as manifestações eram pacíficas.

Related posts
Lifestyle

Adele chora ao cancelar espetáculos em Las Vegas devido ao Covid

ChinaPolítica

Pequim protesta contra presença de navio militar dos EUA no Mar da China

MundoPolítica

Blinken pede que Putin escolha 'via pacífica' durante visita à Ucrânia

ChinaMundo

EUA pedem à ONU o relatório de Xinjiang antes dos JO de Pequim

Assine nossa Newsletter