Pontapé de saída na China de olho em Macau - Plataforma Media

Pontapé de saída na China de olho em Macau

Empresa britânica ligada ao futebol quer organizar eventos em Macau. A Soccerex entrou na China esta semana com uma conferência e exposição em Zhuhai. 

A Soccerex, uma das maiores empresas de eventos empresariais ligados ao futebol, está interessada em entrar no mercado de Macau, como parte da sua estratégia para a República Popular da China. Philip Gegan, diretor-geral da Soccerex, afirmou ao PLATAFORMA que plano nacional de reforma e desenvolvimento do futebol na China, lançado em 2015 com o aval do Presidente Xi Jinping, contém ingredientes para um futuro promissor dentro e fora das quatro linhas.

A Soccerex, empresa britânica fundada em 1995, deu um pontapé de saída na sua abordagem ao mercado chinês esta semana, com a organização da primeira edição do Soccerex China, em Zhuai, entre terça-feira e quarta-feira. O evento incluiu uma exposição com cerca de 60 empresas e agentes – oriundos de 15 países – ligadas a produtos, mercadorias e serviços relacionados com o mundo do futebol. Em paralelo, teve lugar uma conferência em que participaram altos quadros dirigentes do mundo do futebol, incluindo a Secretária-Geral da FIFA, Fatma Samoura, o vice-Presidente da Associação de Futebol da China Zhang Jian e antigas estrelas do futebol mundial como Deco e Hernan Crespo, além de diretores desportivos e de academias de futebol de vários clubes.

O enorme potencial do mercado chinês 

Philip Gegan mostra entusiasmo com a forma como decorreu a conferência e a exposição. “Este evento em Zhuhai foi o nosso primeiro passo para entrarmos no mercado chinês e será seguido por mais edições do Soccerex China nos próximos anos”, referiu ao PLATAFORMA. O motivo do interesse da empresa na China está à vista de todos. Um estudo recente levado a cabo pela escola de gestão alemã WHU – Otto Beisheim School of Management, conclui que a China já é o mercado do futebol mais dinâmico do mundo com um média de 300 milhões de pessoas a visionar jogos de futebol pelo menos uma vez por semana. O valor de mercado da Super Liga Chinesa está avaliado em cerca de 400 milhões de libras. As transferências milionárias colocaram a China, definitivamente no centro da atenção de agentes desportivos. Os brasileiros Óscar e Hulk protagonizaram negócios acima das 50 milhões de libras quando rumaram na época 2016/2017 ao Shanghai SIPG, com o primeiro, oriundo do Chelsea, a auferir um salário de 400 mil libras por semana.

“A China é, obviamente, um mercado com um enorme potencial, especialmente após a adoção do plano nacional de desenvolvimento da modalidade com metas muito ambiciosas, quer em temos domésticos, quer internacionais e também dentro e fora das quatro linhas”, sublinhou Philip Gegan.

Um lugar para Macau

O futebol em Macau tem longa tradição, mas com uma dimensão diminuta face ao que está a brotar do outro lado das Portas do Cerco. Contudo a Soccerex olha com atenção para Macau como palco para eventos e operações. “Faz parte do nosso plano para expandir a presença na região. Por isso estamos à procura de oportunidades para trabalhar com Macau”, que podem passar por “organizar atividades” na RAEM.

Esse olhar para Macau foi já consubstanciado com a recente nomeação do veterano do futebol local Rui Cardoso, múltiplas vezes campeão de Macau, como jogador, e como treinador, para representante da Soccerex no território.

José Carlos Matias  20.04.2018

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
Opinião

Liberalismo selvagem

Opinião

A Carne De Porco É Cara? Criemos Porcos!

Opinião

Pedido de Compensação Americano Terá Lugar Amanhã

Opinião

O caminho da montanha

Assine nossa Newsletter