JJIHADISTAS “A SALTO” NAS FRONTEIRAS DO OESTE - Plataforma Media

JJIHADISTAS “A SALTO” NAS FRONTEIRAS DO OESTE

 

A fronteira entre a China e os países do sudeste asiático, como o Vietname, Laos e Myanmar, está a ser usada por redes jihadistas para que os cidadãos chineses se desloquem para a Síria e outros países do Médio Oriente.

As deslocações visam que os cidadãos chineses recebam treino armado, segundo a imprensa oficial chinesa.

De acordo com o diário Global Times, ligado ao Partido Comunista, a fronteira converteu-se num canal de saída de grupos violentos coordenados pelo Movimento Islâmico do Turquestão Oriental, que reivindica a independência da região de Xinjiang.

O caso chega à imprensa oficial um dia depois de ser conhecida a morte de dois uigures – oriundos de Xinjiang – e a detenção de outros três na fronteira entre a China e o Vietname.

Apesar da região de Xinjiang ter fronteira com outros países, como o Afeganistão ou o Paquistão, a forte vigilância militar e policial leva à utilização de outros pontos para a saida da China.

Desde maio de 2014 que a polícia já desmantelou 30 redes de i migrantes ilegais alegadamente ligadas a atividades terroristas, que, em último caso e se não conseguirem sair do país, apelam à execução de um último ataque na China.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter