IURD HOMENAGEOU ARMANDO GUEBUZA - Plataforma Media

IURD HOMENAGEOU ARMANDO GUEBUZA

 

A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) homenageou no último fim-de-semana o Presidente moçambicano, Armando Guebuza, “em reconhecimento pelos seus 10 anos de governação.

Numa cerimónia realizada no Cenário Maior da IURD, em Maputo, Guebuza declarou “profunda gratidão” e considerou que a homenagem da igreja evangélica cristã é um estímulo para reafirmar “o compromisso coletivo com a cultura de paz, a consolidação da unidade nacional e o aprofundamento da reconciliação nacional”.

No seu discurso, o Presidente moçambicano considerou que esse papel também tem sido assumido pela IURD e outras confissões religiosas, desafiando-as a atuar quando sentirem que “estes valores estruturantes da criação do bem-estar estão a ser colocados em causa”.

“A IURD e todas as outras confissões religiosas terão um papel fundamental para desarmar mentes e ressocializá-las para uma vida em sociedade e gerida no contexto de um Estado de Direito Democrático”, afirmou.

“Terão ainda um papel importante para limpar as lágrimas de quem ainda chora a perda dos seus entes queridos, pranteia ao contemplar os seus familiares que ficaram para sempre mutilados no corpo ou traumatizados na mente e de quem não se consegue refazer das suas perdas materiais, patrimoniais e financeiras”, prosseguiu o Presidente moçambicano. Armando Guebuza convidou a IURD e outras religiões a participar na reflexão da criação do Fundo de paz e Reconciliação Nacional, que visa garantir oportunidades de rendimento para militares desmobilizados, “incluindo, naturalmente, os elementos das forças residuais da Renamo”.

“Reconhecemos a experiência, capacidade e vocação da IURD e das outras instituições religiosas para a área de formação específica e para a vida”, disse ainda o chefe de Estado moçambicano.

Em Moçambique desde 1992, logo após o fim da guerra civil de 16 anos, a IURD tem tido um grande crescimento em fiéis e templos, à custa de um declínio da Igreja Católica e da massificação da sua mensagem através da sua estação televisiva e diversas rádios locais.

Em março de 2011, duas pessoas morreram esmagadas na inauguração de um templo na capital moçambicana, presidida pelo líder da IURD, o brasileiro Edir Macedo, quando mais de 10 mil crentes tentavam entrar no recinto com capacidade para três mil.

No mesmo ano, a confissão religiosa anunciou a realização de uma campanha de oração a favor Armando Guebuza e contra a pobreza absoluta.

A IURD tem uma relação próxima com a Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique) e o seu canal de televisão, Miramar, chegou a funcionar num dos andares da sede do Comité Central do partido no poder em Maputo.

No início de maio, Filipe Nyusi, candidato da Frelimo, às presidenciais de 15 de outubro recebeu a bênção da IURD, pedindo à congregação “inspiração divina e sabedoria”.

No mesmo mês, a instituição religiosa homenageou a primeira-dama, Maria da Luz Guebuza, reconhecendo o seu trabalho pelo bem-estar das mulheres, das crianças e dos carenciados.

Armando Guebuza termina no final do ano o segundo e último mandato como Presidente da República e o seu sucessor será escolhido nas eleições gerais (presidenciais, legislativas e assembleias provinciais) marcadas para 15 de outubro.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter