MYANMAR QUER EXPORTAR MÃO DE OBRA PARA CASINOS LOCAIS - Plataforma Media

MYANMAR QUER EXPORTAR MÃO DE OBRA PARA CASINOS LOCAIS

 

Trabalhadores de Myanmar (antiga Birmânia) vão ser enviados para trabalhar em casinos e em fábricas em Macau, de acordo com o portal noticioso Eleven Myanmar, que cita declarações do presidente da Federação de Agências de Emprego no Exterior do país, Min Hlaing.

A agência deverá assinar um Memorando de Entendimento com uma agência em Macau a fim de permitir que tal aconteça, segundo a mesma fonte.

“Macau é um território pacífico e tranquilo. Os seus níveis salariais são duas ou três vezes melhores do que os Tailândia e Malásia. Eles [Macau] oferecem um salário superior a 1.000 dólares norte-americanos aos funcionários da segurança. Além disso, têm suficientes direitos laborais”, afirmou.

“Vamos enviar trabalhadores para Macau depois de firmar o memorando. O Ministério do Trabalho também apelou à assinatura do Memorando de Entendimento sem atrasos”, disse o mesmo responsável.

De acordo com Min Hlaing, o universo de trabalhadores, que inclui mulheres, vão trabalhar ou em fábricas ou em casinos. “Os nossos trabalhadores não devem perder as oportunidades porque os salários são bons”, frisou.

De acordo com o mesmo portal, os trabalhadores birmaneses que forem para Macau deverão receber vencimentos de pelo menos 600 dólares.

Milhões de birmaneses trabalham no exterior devido à falta de oportunidades laborais e aos baixos salários auferidos no país.

No final de junho, existiam 735 cidadãos de Myanmar a trabalhar em Macau, de acordo com dados oficiais da Região Administrativa Especial chinesa.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter