COLÔMBIA MAIS PERTO - Plataforma Media

COLÔMBIA MAIS PERTO

 

 

O Instituto Brasil-Colômbia (Ibraco), em Bogotá, considerada a maior escola de ensino do português [brasileiro] no exterior, com mais de 5,3 mil matrículas por ano, teve dificuldades em encontrar professores suficientes para suprir a procura no primeiro semestre deste ano.

Com a proximidade do Mundial, o instituto criou um curso com material didático exclusivo, intitulado “O Brasil é Aqui”, que teve o futebol como tema central e abordou as características culturais específicas de cada uma das cidades-sede do campeonato. “Usamos uma abordagem comunicativa e aproveitamos ainda para mostrar a comida regional e a música”, explica a brasileira Karen Vieira, professora do Ibraco.

O curso foi oferecido a colombianos que estão agora no Brasil, em turismo ou em a trabalho. A rede privada de TV e Rádio Caracol, uma das maiores da Colômbia, fez um convénio com o instituto, e professores brasileiros montaram turmas para ensinar o português aos jornalistas e profissionais das emissoras destacados para o Mundial. Para a jornalista Darcy Quinn, as aulas foram importantes para “treinar” o ouvido e assimilar palavras do futebol.

“Foi bom para que nos pudéssemos ambientar. Eu só conhecia o Rio de Janeiro e sabia pouco de outras partes do Brasil”, comementa, confessando ter ainda descoberto semelhanças entre brasileiros e colombianos. “Somos muito parecidos, gostamos de festa e acho que a Copa é um momento de olharmos para o vizinho”, conclui. Darcy reconhece contudo que não aprendeu a falar bem português: “Vejo vocês no Brasil, para falar portunhol!”.

Para a diretora do instituto colombiano, Beatriz Miranda, o principal legado da competição será o de cimentar os laços com o país vizinho. Embora o interesse pelo português existisse anteriormente, o Campeonato do Mundo veio ampliá-lo.

A gestora de empresas Angela Ortizo, com 35 anos, está no sexto nível do curso regular. Já fala e entende bem o português, mas diz que aproveitou o Mundial para conhecer melhor as cidades em que a seleção da Colômbia disputará partidas – Brasília, Belo Horizonte e Cuiabá. “Não tinha ideia do que é a comida de Minas Gerais, mas agora quero prová-la. E já sei que em Mato Grosso há uma chapada muito bonita, que é a dos Guimarães”. Angela vai para Cuiabá com o pai, que completará 60 anos durante a competição. “Será a viagem dos nossos sonhos”, conclui.

Verde e amarela

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter