Subida de preços leva oito em cada dez portugueses a reduzir os gastos

Estudo da Cofidis concluiu que a atenção dos consumidores ao custo dos produtos redobrou nos últimos três anos e que 87 por cento deles compram apenas o necessário. Soluções "compre agora, pague depois" ganharam força, impulsionadas pela inflação e um maior dinamismo do comércio eletrónico.

por Nelson Moura

A subida dos preços tem pressionado cada vez mais os portugueses. A conclusão pertence a um estudo divulgado esta quarta-feira pela Cofidis Portugal, que revela que embora oito em cada dez consumidores tenham o desejo de poder gastar mais, a realidade é distinta: nos últimos três anos, exatamente a mesma proporção viu-se obrigada a reduzir os gastos.

Na hora de desembolsar, aliás, 95 por cento prestam atenção ao custo dos produtos, 94% refletem cuidadosamente antes de efetuar a compra e 87 por cento adquirem apenas o necessário.

O Estudo Europeu sobre os Hábitos de Compra dos Consumidores foi conduzido pela agência internacional Harris Interactive, entre 28 de fevereiro e 8 de março deste ano, e incluiu participação de 9872 pessoas de dez países europeus, entre os quais Portugal, França, Alemanha, Itália, Espanha, Bélgica, Polónia, Dinamarca, Suécia e Países Baixos. Em território nacional, a amostra foi de 1055 cidadãos.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!