Início Manchete Obesidade ameaça 60% da população de Portugal

Obesidade ameaça 60% da população de Portugal

Mais do que focar-se no tratamento das consequências da obesidade é “preciso que o sistema de saúde se foque em tratar a obesidade”. O repto é lançado por Paula Freitas, presidente da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo (SPEDM). Ouvida pelo DN, a responsável considera ainda que “em boa verdade, é também necessário haver um maior treino dos profissionais de saúde para tratar a obesidade”, isto enquanto se devem criar “consultas de obesidade nos cuidados primários”. Afinal, diz, “esta é uma doença tão prevalente que o tratamento deve começar nos cuidados primários” também. Só casos mais graves serão, então, atendidos “nos cuidados hospitalares”. “E mesmo nesses casos, é preciso uma melhor e maior acessibilidade para o tratamento cirúrgico da obesidade”, advoga.

Segundo os dados mais recentes, Portugal tem “cerca de 60%” da população em pré-obesidade, explica Paula Freitas. Recorrendo aos números dos últimos Censos (de 2021, que contabilizavam 10,3 milhões de habitantes), isto representa cerca de 6,2 milhões de pessoas com pré-obesidade. Em adultos portugueses, “a prevalência da obesidade anda na ordem dos 23% e a pré-obesidade anda na casa dos 35%”. Estes dados “são mais elevados nas classes sociais mais desfavorecidas”, explica.

Em termos mundiais, um estudo internacional publicado na revista Lancet (e que contou com a participação de investigadores da Universidade de Coimbra) aponta que “no total, 159 milhões de crianças e adolescentes e 879 milhões de adultos viviam com obesidade em 2022”. E, entre os adultos, “a taxa de obesidade mais do que duplicou nas mulheres e quase triplicou nos homens”. Comentando este fator, Paula Freitas aponta ainda outro dado: à medida que a idade avança, os fatores de risco ligados à obesidade vão aumentando. E, acrescenta, “um estudo ‘custo e carga’ [que procura avaliar impactos financeiros e humanos das doenças] sobre a obesidade demonstrou que 43% dos óbitos totais ocorridos em Portugal continental estavam relacionados com a doença”.

Em 2023, houve 1965 pessoas em Portugal a fazerem a cirurgia da obesidade, segundo dados da Administração Central do Serviço de Saúde. Em relação ao ano anterior, foram operadas menos 12 pessoas. Ainda assim, comparando com 2021, houve um aumento de 391 doentes operados.

Leia mais em Diário de Notícias

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!