Poupança: as contas do PSD para a redução do IRS em Portugal

O vice-presidente do PSD, António Leitão Amaro, afirmou, esta quarta-feira, que a redução das taxas de IRS, proposta pelos social-democratas, permite um alívio fiscal de 1200 milhões de euros às famílias portuguesas já neste ano de 2023. Em conferência de imprensa, Leitão Amaro fez as contas e deu um exemplo prático.

por Gonçalo Lopes

“Uma família com duas pessoas, com salário médio em Portugal, tem, com as medidas do PSD, uma redução anual no IRS estimada em 235 euros”, adiantou.

“Esta redução é possível, sustentável e financiada exclusivamente com o excesso de receita fiscal que o Estado está a cobrar aos portugueses”, sublinhou Leitão Amaro, acrescentando: “Esse excesso estima-se entre 2100 e 2500 para este ano e devolvemos, por redução do IRS, cerca de metade de todo esse excedente.”

Segundo o PSD, estas são medidas “perfeitamente sustentáveis que permitem reduzir o défice e a dívida pública e preservar a despesa e o financiamento do Estado”.

Já a partir de 2024, o PSD quer que todos os jovens até aos 35 anos, “excluindo o último escalão”, tenham o seu IRS cortado em dois terços.

“É uma redução extraordinária, é o sinal que o país precisa de dar para estancar a emigração jovem qualificada”, defende Leitão Amaro.

Outra das medidas tem a ver com a isenção fiscal aos prémios de produtividade, no valor de até 6% da remuneração base anual, algo que, de acordo com o vice-presidente do PSD, vai “incentivar a produtividade” e “acelerar a atividade económica”.

Leia mais em TSF

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!