Assessor de Bolsonaro movimentou ao menos R$ 1,5 milhões em operações suspeitas

O sargento Luis Marcos dos Reis, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), chegou a receber R$ 1,5 milhão em uma conta bancária entre fevereiro de 2022 e janeiro deste ano, aponta um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras).

por Nelson Moura

A quantia extrapola o rendimento mensal de cerca de R$ 24 mil do militar, pagos a ele pelo Exército e pelo governo federal no período.
De acordo com relatório enviado à CPI do 8 de janeiro e obtido pela coluna, Dos Reis teria realizado, no último ano do governo Bolsonaro, movimentações incompatíveis com o seu patrimônio e operações que poderiam servir para burlar a origem e o destino das verbas transferidas.

O sargento foi preso em maio deste ano, em operação que investiga a inserção fraudulenta de dados no cartão de vacinação de Bolsonaro. Na ocasião, o chefe da Ajudância de Ordens da Presidência, o tenente-coronel Mauro Cid, também foi detido.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!