Taxa de inflação na China fechou 2022 com aumento e ficou-se nos 2% - Plataforma Media

Taxa de inflação na China fechou 2022 com aumento e ficou-se nos 2%

O índice de preços ao consumidor, o principal indicador da inflação na China, aumentou 1,8% em termos homólogos em dezembro, o que significa que subiu 2% durante o ano de 2022, segundo dados divulgados hoje.

Os dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística chinês confirmam que o aumento dos preços ao consumidor permaneceu abaixo do teto de 3% que Pequim tinha estabelecido como meta oficial para 2022.

Por sua vez, o índice de preços ao produtor, que mede os preços industriais, caiu 0,7% em termos homólogos em dezembro, moderando assim o crescimento ao longo do ano para 4,1%, segundo dados oficiais.

O índice de preços ao consumidor tinha aumentado 1,6% em termos homólogos em novembro, mês em que o índice de preços ao produtor caiu 1,3%.

A evolução dos preços ao consumidor no mês passado coincidiu com as previsões mais difundidas entre os analistas, enquanto a dos preços industriais ficou abaixo, já que os especialistas esperavam uma contração de 0,1%.

Na comparação mês a mês, o índice de preços ao consumidor permaneceu igual a novembro enquanto o índice de preços ao produtor recuou 0,5%.

Na terça-feira, o Banco Mundial reviu em baixa a previsão para o crescimento económico da China para 2023, antecipando que seja de 4,3% contra 5,2% em junho passado, devido à inflação, à subida das taxas de juro e à guerra na Ucrânia.

*Com Lusa

Este artigo está disponível em: English

Related posts
EconomiaMundo

BCE pode abrandar ritmo de subida das taxas de juro

ChinaEconomia

Inflação desacelera para 2,1% na China em outubro

Economia

Inflação na zona euro revista em baixa para recorde de 9,9% em setembro

EconomiaMundo

FMI avisa que situação económica “ainda vai piorar antes de melhorar”

Assine nossa Newsletter