Juiz do caso Tak Chun acusado de forçar respostas de testemunha - Plataforma Media

Juiz do caso Tak Chun acusado de forçar respostas de testemunha

A sessão de ontem do processo do grupo Tak Chun ficou marcada por uma intensa troca de palavras entre o advogado de defesa e o juiz Lam Peng Fai. Segundo o portal Macau News Agency (MNA), o advogado Ai Linzhi, representante da arguida Cherie Wong Pui Keng, acusou o juiz de forçar uma testemunha a prestar declarações. O juiz negou a acusação, mas o advogado exigiu o acesso à gravação da sessão em tribunal para rever o que foi dito.

Tudo aconteceu quando uma antiga funcionária do grupo Tak Chun com funções de chefia, Sandra Chan Hoi Ian, prestou declarações.

Quando o procurador Lai U Hou a questionou, por diversas vezes, sobre o verdadeiro papel de Cherie Wong nas alegadas apostas ilegais, Sandra Chan Hoi Ian não terá dado nenhuma resposta afirmativa. Foi então que o juiz Lam Peng Fai declarou que as respostas desta testemunha estavam a ser “vagas” e “absurdas”. “Sinto que está a esconder algo… Quer proteger alguém. A lógica que persiste em todas as suas respostas é que os empregados de base [da Tak Chun] automaticamente fizeram tudo autonomamente e instruíram os outros para atingir os objectivos… e os executivos séniores não tinham nada a ver. Esta explicação é simplesmente ridícula”, acusou ainda.

O juiz continuou apontando que o testemunho de Sandra Chan Hoi Ian “levou 23 minutos a ouvir”. “Se a situação continuar assim nos próximos 30 minutos… Vou ter de pedir ao procurador para a acusar de perjúrio”, adiantou.

Leia mais em: Hoje Macau

Assine nossa Newsletter