Televisão Pública Angolana inaugura canal de notícias 24 horas que promete ser “abrangente” - Plataforma Media

Televisão Pública Angolana inaugura canal de notícias 24 horas que promete ser “abrangente”

A Televisão Pública Angolana (TPA) inaugurou ontem um canal de notícia, que vai emitir 24 horas por dia, prometendo ser “abrangente” e dar oportunidade a todos, incluindo partidos, sociedade civil ou igrejas, segundo o diretor de informação

O novo canal de notícia que passa a partir de hoje a emitir 24 horas por dia, antecede o lançamento a 18 de outubro de um outro canal, dedicado à cultura e desporto, que resulta da fusão da TPA 2 e da Palanca TV que era detida por Manuel Rabelais, ministro da Comunicação do último governo de José Eduardo dos Santos, e passou para a esfera do Estado em agosto de 2020.

Cabingano Manuel, diretor de informação do canal, sublinhou que tudo está preparado para manter o espetador informado, com conteúdo nacionais e internacionais, e um grupo de profissionais da comunicação que vão estar atentos aos factos “que fazem a atualidade do país e não só”, tendo a equipa sido reforçada com mais 40 profissionais, entre técnicos e jornalistas.

Questionado sobre a cobertura eleitoral do novo canal pertencente à TPA, alvo frequente de acusações de parcialidade por parte dos partidos da oposição, nomeadamente a UNITA, o responsável destacou que o trabalho dos jornalistas da estação pública é “permanentemente escrutinado” e vão “continuar a fazer o melhor”.

“As críticas são normais ao desempenho de qualquer órgão, não se trata de dar mais tempo de antena aos partidos de oposição, nós temos um leque de elementos para dar visibilidade, a oposição, o partido do governo, a sociedade civil”, elencou.

Para Cabingano Manuel, com a TPA Noticias será mais fácil dar visibilidade aos principais acontecimentos, já que um canal 24 horas vive de informação:

“Há aqui uma janela que não se fecha, não se esgotam as oportunidades quer para a sociedade civil, os partidos políticos ou as igrejas”, afirmou, acrescentando que “a televisão é de todos” e “há um trabalho que está a ser feito para que a visibilidade da sociedade nacional e internacional seja abrangente”,

Sobre se haverá oportunidade para  entrevistar o presidente do principal partido da oposição angolana, Adalberto da Costa Júnior, que lidera o partido desde 2019, mas nunca foi entrevistado pela televisão pública angolana, salientou que o canal de notícias vai explorar a máximo aquilo que produz do ponto de vista noticioso e rematou: “Obviamente que todos terão o seu momento na televisão, é normal”.

Reforçou, por outro lado, que a TPA tem “um compromisso com o serviço público de qualidade e é nisso que assenta a nossa abordagem”

O governo angolano, como referiu hoje novamente o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, na inauguração, fez um investimento significativo na reconversão tecnológica da TPA, tendo investido já 36,5 milhões de euros na primeira fase de modernização.

Mais recentemente, o Presidente João Lourenço autorizou o dispêndio de mais 39 milhões de euros para aquisição de infraestruturas tecnológicas e equipamentos da estação pública de televisão.

Related posts
MundoSociedade

Jornalista russo leiloa medalha do Nobel em benefício de crianças ucranianas

Cultura

Morreu o jornalista Fernando Sobral

MacauPolítica

Jornalismo em Português e Inglês "cada vez mais relevantes"

MacauPolítica

Ho Iat Seng destaca patriotismo dos jornalistas de língua chinesa

Assine nossa Newsletter