Julgamento de bilionário que desapareceu em Hong Kong em 2017 começa na China - Plataforma Media

Julgamento de bilionário que desapareceu em Hong Kong em 2017 começa na China

O bilionário canadense de origem chinesa Xiao Jianhua, que desapareceu em 2017 de um hotel em Hong Kong, começou a ser julgado nesta segunda-feira (4) na China, informou à AFP a embaixada do Canadá em Pequim. Xiao Jianhua, que tem nacionalidade canadense, desapareceu do hotel de luxo Four Seasons de Hong Kong em janeiro de 2017 e a imprensa local informou que ele foi sequestrado por agentes chineses. 

“Os funcionários consulares estão acompanhando de perto o caso, prestando serviços consulares à família e continuarão pressionando para ter acesso consular”, afirmou a embaixada do Canadá à AFP, sem especificar o local do julgamento ou as acusações contra o magnata.

Leia também: China ordena confinamento de 1,7 milhão de pessoas por surto de covid

Xiao era um dos homens mais ricos da China no momento do suposto sequestro e várias fontes apontaram que ele tinha vínculos estreitos com o Partido Comunista da China. Desde seu desaparecimento, poucas informações sobre o caso vazaram e as autoridades chinesas permaneceram em silêncio. 

A investigação contra o empresário parece estar ligada a uma campanha anticorrupção iniciada pelo presidente chinês Xi Jinping.

Este artigo está disponível em: English

Assine nossa Newsletter