Seis mortos no tiroteio no Palácio do Governo da Guiné-Bissau

Seis mortos no tiroteio no Palácio do Governo da Guiné-Bissau

 Pelo menos seis pessoas morreram no tiroteio ocorrido no Palácio do Governo durante a tentativa de golpe de Estado na Guiné-Bissau, disseram à Lusa fontes militares

Fontes do Hospital Nacional Simão Mendes, em Bissau, tinham avançado à Lusa, durante a tarde, que receberam quatro feridos, um dos quais em estado grave.  

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, confirmou ontem também aos jornalistas a existência de mortos e feridos, sem precisar o número.

Vários tiros foram ouvidos ontem perto da hora de almoço junto ao Palácio do Governo da Guiné-Bissau onde decorria um Conselho de Ministros, com a presença do Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, e do primeiro-ministro, Nuno Nabiam.

Entretanto, segundo fonte governamental, militares entraram cerca das 17:20 no palácio do Governo e ordenaram a saída dos governantes que estavam no edifício.

A tentativa de golpe de Estado já foi condenada pela União Africana, pela Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), através da presidência angolana, pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), pelo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, por Portugal e por São Tomé e Príncipe.

Related posts
Guiné-BissauPolítica

Golpe deixa Umaro Embaló cinco horas debaixo de secretária

Guiné-BissauPolítica

Queriam matar o chefe de Estado, o primeiro-ministro e os ministros

MundoPolítica

Golpe de Estado no Mali recebe repúdio internacional

MundoPolítica

Presidente do Mali demite-se. Militares que tomaram poder anunciam eleições

Assine nossa Newsletter