Recurso da Wynn rejeitado pelo TUI, que terá de pagar indemnização

Recurso da Wynn rejeitado pelo TUI, que terá de pagar indemnização

O Tribunal de Última Instância (TUI) confirmou a decisão do Tribunal de Segunda Instância que condenou a Wynn a pagar, conjuntamente com a Dore, ao lesado do desfalque de que a promotora de jogo foi alvo. O acórdão, a que a TDM Rádio Macau teve acesso, foi proferido no passado dia 19 e tem como juíz relator José Maria Dias Azedo

O recurso do Wynn ao TUI foi rejeitado e terá que pagar indemnização. Foi em 2015 que uma funcionária desta empresa de promoção do jogo desviou uma quantia de 700 milhões de dólares de Hong Kong de uma das salas de jogo VIP do Wynn Macau. Várias pessoas que tinham investido na Dore reclamaram o dinheiro que perderam por consequência do desvio da funcionária.

Leia sobre: Receitas do jogo de setembro com segundo pior resultado do ano

Numa primeira decisão, o Tribunal Judicial de Base disse que era a empresa de junkets que tinha de suportar o valor, mas em 2018 o Tribunal de Segunda Instância decidiu que também a Wynn era responsável. Não contente com a decisão, a operadora de jogo recorreu para o TUI, que na sexta-feira negou provimento ao recurso confirmando a decisão da Segunda Instância.

Leia mais em TDM Macau

Related posts
BrasilPolítica

MP do Brasil quer retirada de extratores de ouro na Amazónia

AngolaCabo Verde

Cidadãos lusófonos multados por transporte de dinheiro para general angolano

MundoPolítica

Comissão do ataque ao Capitólio convoca mais aliados de Trump

Hong KongPolítica

Ativista pró-democracia de HK evoca a luta de Gandhi

Assine nossa Newsletter